terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Da liberdade em Cristo a catividade Pastoral



O jargão que virou moda no meio gospel, proferida de alguns púlpitos magificados é o seguinte: "Não estou em crise, estou em Cristo"Uma frase de impacto, no entanto vazia de realidade.

Para mim, é notório que alguns dos líderes religiosos, que costumeiramente se utilizam deste clichê, não estão em crise financeira (isto é fato). Mas, é evidente que estão mergulhados numa profunda crise ministerial e espiritual.

Hoje, refiro-me especificamente a crise ministerial, sofrida por alguns componentes da Liderança Evangélica Brasileira. Neurose, que se evidencia pelo "surto pastoral" e na busca desenfreada pelo poder absoluto. Estes, invocam para si, os mais estapafúrdios e bizarros títulos, tais como: 
Pai-póstolo, Patriarca e simplismente Pai.

São Senhores Feudais da igreja, vivendo nababescamente....
Alimentados pela ignorância do povo de mente colonizada, que ao serem libertos da escravidão do pecado, se meteram debaixo do julgo humano.  
Tais líderes, usam da sua prerrogativa espiritual, para subjugar, manipular e escravizar o povo de Deus, por meio da distorção da Palavra.
Indubitavelmente, alguns ministros se esqueceram que foram chamados por Deus como "servos" , ou seja, com o propósito de servirem e não para serem servidos....

Não sei o que é pior, viver na ignorância do pecado... ou na escravidão imposta supostamente em nome de Cristo!

Povo de Deus, desperta do estado letárgico de suas almas...sê liberto em nome de Jesus.. tanto da escravidão do pecado quanto da "Potestade Pastoral", afim de experimentar em 2011, a verdadeira liberdade que há em Cristo Jesus.

Em Cristo, "que nos convida a viver a genuína liberdade que há no Evangelho"
Carlos Herrera

6 Deixe seu comentário!:

CARLOS HERRERA disse...

Você, Pastor, legitimamente chamado por Deus e não está associado com o que escrevi, não se sinta alvo da crítica... mas da minha admiração!
Meu desejo é que todos venham a viver a liberdade que só encontramos em Cristo!
Feliz 2011 a todos

Edson Moura disse...

Olá pastor, obrigado pela visita. Embora eu seja ateu, gostaria muito que pudéssemos desenvolver uma conversa amigável em alguns de nossos posts.

Tenho amigos cristãos e, eu mesmo já fui cristão por quase uma década, hoje, apenas escrevo sobre a liberdade que a vida nos oferece.

Lí este post e este fragmento me fez refletir:


"Não sei o que é pior, viver na ignorância do pecado... ou na escravidão imposta supostamente em nome de Cristo!"

Minha resposta:

"Pecado", já uma das facetas da escravidão que o evangelho nos incutiu.

Abraços!

CARLOS HERRERA disse...

Olá Edson..
Bom te-lo aqui, volte sempre...
Creio que o Pecado descreve qualquer desobediência à vontade de Deus; em especial, qualquer desconsideração deliberada das Leis reveladas.

Pecado significa "errar", no sentido de errar ou não atingir um alvo, ideal ou padrão.

Todos nós somos pecadores, pois como Paulo escreve aos romanos "todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente pela Sua graça, pela redenção que há em Cristo"

Portanto, creio piamente que o evangelho pregado por Cristo, tem como uma das propostas, a libertação da escravidão do pecado....

consciente que mesmo estando em Cristo, ainda peco....mas feliz ao saber que o pecado já não exerce dominío sobre mim...peco porque ainda estou preso a contigencialidade do tempo presente...Porém, Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça" I João 1.9

Cláudio Nunes Horácio disse...

Carlos, escravidão é tudo igual, sejam em nome de Gezus ou em nome do diabo, da carne, das riquezas, ou o que seja. Assim, creio, a única diferença está na liberdade que Cristo nos dá no Evangelho. Muito bom seu post. Paz e liberdade.

Luciano Zamboni disse...

Nossa, fiquei estarrecido, títulos até aqueles que Jesus deixou claro "ninguém chame de pai..., ...guia...", etc
Esquecem da Palavra que pregam, e apregoam inverdades de cara séria, usando o bom nome de Deus, que faz as pessoas acreditarem, pois são pessoas de "deus".
Que Deus ajude, a cada dia aprendermos a andar segundo Jesus andou.
* obrigado por seguir meu blog, e pela visita!

Graça e Paz!

Moyses Alexandre de Godoi disse...

Graça e Paz mano...

Estava apetitoso para ler e vim fuçar o seu blog, (depois vou lá no Wendel) vi o vídeo "Para Inglês ver", e antes de comentar algo, comecei a ler uma postagem e outra e não tive como deixar esse para depois, penso eu que um dos maiores erros que algumas lideranças hoje cometem é não apresentar essa Liberdade em Cristo e vendê-la para satisfação do próprio ventre, usurpam a Graça de Deus, a minha grande frustração com a igreja foi, e é essa, tanto que quando me tornei blogueiro, o fiz para denunciar essa deturpação do Evangelho de Jesus Cristo, e intitulei o blog como "Liberdade em Cristo" e o endereço é evangelhotransparente, e sempre que encontro pessoas como você com textos assim; muito me alegro, pois tenho a certeza de há mais do aparências em nome do Evangelho, e também na blogosfera, onde já é patente a hipocrisia infelizmente...

Abraços fraternos...