sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

A paz que vem de Deus


As Escrituras fazem diferença entre paz e PAZ.
Sim! Para Deus uma é a paz do homem e outra é A PAZ DO CÉU.
Foi por isto que Jesus disse “a minha paz vos deixo, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo”.

Afinal, uma é a paz dos homens e outra a paz de Deus.

A paz dos homens tem a ver com conforto, equilíbrio de poderes, controle, domínio, bens, seguranças, sucessos, liberdade de expressão, determinações afetivas, reconhecimento, tranquilidade, autodeterminação, boas sensações.

Ora, tire-se qualquer dessas coisas de um homem e ele perderá toda paz quesupostamente possua.

A paz de Deus, no entanto, não é assim. Pois se a paz dos homens decorre de muitas bênçãos e prosperidades, a paz de Deus, no entanto, decorre de Deus apenas, e não de circunstâncias favoráveis.   A paz do homem é sempre emocional. A paz de Deus, entretanto, é ultra-circunstancial, visto ser um estado que transcende a tudo.

Jesus deixou claro que uma é a paz da terra e outra a do céu.

“A minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo”.

Assim, pergunto:
Qual é a paz que você busca?
A que depende do Paraíso se manifestar na terra, conforme os caprichos e ilusões do homem? Ou aquela paz que excede ao entendimento, e que está presente em nós, mesmo quando o mundo todo nos designa como azarões?O conceito judaico de paz, o Shalom, é o de uma paz integral: corpo, alma e espírito.

A paz de Cristo, no entanto, é maior do que o conceito de Shalom.

Afinal, em Jesus, com sucessos ou não, A PAZ É REAL, e não se intimida e nem foge ante a angústia, a perda, a catástrofe, o cerco, a opressão e qualquer outra coisa desta existência.
Sim! Jesus é a nossa paz; e nada mais além Dele!
Alguém lê isto e diz: Eu já sabia. Nada novo!
Ora, eu não estou aqui para pregar novidades, mas apenas para anunciar aquilo que, em sendo vivido pela fé, faz a pessoa viver em novidade de vida.

Portanto, pergunto:

Qual é a vantagem de dizer que sabe algo se você diz que sabe sem ter jamais provado?
A paz de Deus não é uma bandeira. Ela é apenas paz para ser vivida, e não pregada como discurso de sedução aos angustiados.

Paulo diz que tudo isto se transforma em fato e realidade em nós se aprendermos a pensar, a sentir, a imaginar e falar; pois, a paz de Deus enche o coração de quem pensa o que é bom e justo, e busca sentir e falar apenas aquilo que seja construtivo.

A esses se diz que a paz de Deus que excede a todo entendimento encherá suas mentes e coração.

Tudo isto que estou dizendo somente será verdade quando for verdade em você.
Caio Fabio


Postado Por Regina

1 Deixe seu comentário!:

Elisabete Vieira disse...

Que texto lindo!
E que linda é a paz de Deus na nossa vida eu sempre vou querer, desejar, almejar a paz de Deus na minha vida e na vida daquele que é o meu próximo.

Obrigada pela visita e por seu gentil comentário em meu blog.