quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

SOU O ÚNICO RESPONSÁVEL !



Uma das coisas que me causa perplexidade, é notar alguns transferindo suas responsabilidades a outros. Pior, quando transferem a Satanás, fazendo-o culpado pelos equívocos cometidos no decorrer da existência.

No entanto, a palavra nos afirma categoricamente que " todos pecaram", a ponto da essência humana encontrar-se totalmente corrompida. O Apóstolo Paulo, diante da realidade espiritual, nos diz que todos estão mortos, segundo os próprios delitos e  permanecem separados do amor paternalista de Deus.

Mas, quando alcançados pela graça divina, são regenerados pela ação do Espírito Santo, transformando-os em "novas criaturas" e produzindo uma nova consciência conforme o Evangelho.

Isto, não significa que ao ser libertado do pecado... eu não venha a pecar...
indubitavelmente, peco...porque sou pecador
peco....porque o pecado habita as entranhas do meu ser..

Partindo desse princípio, passo a entender que o desejo, escolha e vontade, encontram-se sob o domínio da ambiguidade que "agora" reside o meu ser interior. A dubiedade que me acachapa, culmina com a "guerra travada pelo coração", conflito convencionalmente chamado de "luta entre a carne e o Espírito".

De um polo, temos a velha natureza que nos habita, inclinada para as coisas carnais. Enquanto, no outro lado do polo, temos o novo homem, que nasce da regeneração e que se inclina para as coisas divina.

Na consciência dessa nova percepção, sei que:
Peco....Porque sou pecador... preso na contigencialidade do tempo presente...
Peco...mas agora, o pecado não exerce domínio sobre mim..
Sou pecador...Porém, "re-gerado" por Deus, pela graça divina.

Devo salientar que o diabo se diverte ao nos ver agindo como Eva, que ao comer do fruto proibido acusou a serpente. E, Adão ao ser indagado por Deus, acusa Eva...De fato, todos apresentam suas desculpas engatilhadas, ao invés de chamar o pecado cometido pelo nome, apresentado ao Senhor os sinais de arrependimento genuíno.

Portanto, quando peco, o faço conforme a "liberdade de escolha"que me é inato, optando por um dos polos já mencionado acima. Por isso, devo atentar a ordem imperativa da palavra:



 “Andai em espírito...e não cumprireis a concupiscência da carne"



Concluo que, pelos erros e acertos, Eu sou.... o único responsável, dando conta de cada um deles ao Senhor. Mas, mantendo viva a verdade que “Se alguém pecar, temos um advogado junto ao Pai, ele é a propiciação pelos nossos pecados"

Em Cristo, nosso intercessor junto ao Senhor,  que não resiste há um coração quebrantado e contrito..amém!
Carlos Herrera

9 Deixe seu comentário!:

CARLOS HERRERA disse...

re-postei uma antiga reflexão...revisei..excluí algumas cositas...acrescentei outras..
abraços

René disse...

Herrera,

Eu tenho um entendimento um pouquinho diferente desse "conflito convencionalmente chamado de 'luta entre a carne e o espírito'".

Primeiro, que o texto de Gálatas que faz menção a isso, tem o Espírito com 'e' maiúsculo, mostrando que se trata do Espírito de Deus. Este é que luta contra nossa própria carne.

Segundo, quando estamos diante de opções de decisão, entendo que o Diabo nos "fala" para agirmos de determinada forma, enquanto o Espírito de Cristo nos mostra o caminho certo. A decisão da escolha cabe a nós, como você bem ressaltou no texto. Isto realmente nos torna responsáveis por todos os nossos atos.

E, além do Diabo e do Espírito Santo falando conosco, temos também o impulso da nossa velha natureza, o impulso do nosso corpo, como você também salientou muito bem. É aí que entra o que você escreveu sobre usar a nossa liberdade de escolha para andar no espírito, que nada mais é do que não cedermos aos apelos do nosso corpo e optarmos por aquilo que sacia o nosso espírito: tudo o que nos aproxima de Deus!

Apesar dessas pequenas diferenças, acho que concordamos com de forma geral sobre o conteúdo da mensagem.

Grande abraço e continue na Paz!

Cida Kuntze disse...

Oi Carlos!

Gostei do texto e de todos os comentários até agora. Eu também procuro escrever o mais resumido possível algumas coisas, pois senão o povo não lê, daí fica algumas coisas com uma interpretação talvez não tanto quanto gostaríamos. Mas o bom é que muitos comentários complementam o texto e se for diferente do que a gente quis escrever, temos a chance de responder.

Esses dias escrevi um texto, alguns comentários foram ótimos, pois as pessoas deram suas visões sobre aquilo de uma outra forma. Enriqueceu bastante.

Abraços!

CARLOS HERRERA disse...

Valeu Cida...
Isso que é o legal..a gente vai trocando essas percepções...reavaliando conceitos..Mas o mano Renê entendeu o que quis passar..
abraços

CARLOS HERRERA disse...

Querido Renê...
Aqui vc tem a total liberdade para concordar ou não..fica a vontade mano rsss

*Procuro escrever textos curto, pois o tempo das pessoas é curto demais, como vc sabe..a vida é uma correria. Assim, também evito ser mais ainda enfadonho.rss

*Assim, não costumo fazer uma dissertação ou uma tese teológica extensa...procuro enfatizar aquilo que de fato quero abordar.

*No caso, quero abordar que antes de Cristo, o que existia era a predominância da velha natureza...mas que agora em Cristo não..existem 2 naturezas... cada uma inclinada para aquilo que a seduz...

"Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis" galatas 5:17 = Renê entendi o que vc quis dizer, mas temos uma luta aqui..

Paulo nos alerta da luta que é travada entre a Carne(velha natureza) e Espírito(E.santo que domina a nova natureza).Porque a carne ainda pode exercer influência na nossa vida. De maneira que Paulo nos adverte..." Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne".
Abraços

disse...

Carlos, Temos um entrevistado abençoado la no blog. (Pr Guedes), faça sua pergunta e participe. Bjs!

CARLOS HERRERA disse...

Ah...consegui entender o mano Renê rsss...
Tô febril há dias...minha cpu mental ta lenta rss..

Concordo plenamente contigo..a "luta é do E.Santo contra minha carne" (velho homem)...

Creio também que.. essa luta do E.Santo contra carne, só existe porque ele próprio promoveu regeneração, trazendo a luz o novo homem...

E, na plena submissão do novo homem à vontade do E.Santo que surge a tal batalha...

foi isso que quis ressaltar quando escrevi:
"Mas, quando alcançados pela graça divina, são regenerados pela ação do Espírito Santo, transformando-os em "novas criaturas" e produzindo uma nova consciência conforme o Evangelho".

concluo: que a luta entre o E.S vs carne, se dá
pela obra do E.S no novo homem..

abraços amigo

BLOG DO PR MATIAS disse...

É isso amado,...

erramos e acertamos, e somos os responsáveis...

Não adiantar transferir para os outros, para Deus o para o diabo...

Por mais que minha natureza seja pecaminosa, por mais que seja tentado, no fim, sou eu quem decido...

Peco porque sou miséravel e pecador...

que Deus tenha misericórdia de nós.

René disse...

Herrera,

Nota 10 pro seu entendimento, apesar da "cpu" fervendo. Pelo jeito, o Espírito Santo ligou o "cooler" e você "processou" o que não deixei tão claro! rsrsrs

É isso mesmo, meu amado!

Grande abraço e continue na Paz!