segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Pedro, Cabeça da Igreja? Que falácia!


O Catecismo de Baltimore, realizado pela Igreja Católica, afirma na questão # 147 :
"Em Sua Igreja, Cristo deu um poder especial a São Pedro, fazendo-o o cabeça dos apóstolos e o mais importante professor e administrador de toda a Igreja ... São Pedro foi reconhecido pelos primeiros Cristãos como o cabeça da Igreja".
Por fim, a questão # 159 diz:  "...O supremo poder de São Pedro na Igreja tem passado por uma linha ininterrupta de seus sucessores na Santa Sé de Roma".

Em síntese, a Igreja Católica afirma que Pedro é o Cabeça da Igreja e conseqüentemente o  primeiro Bispo de Roma. De maneira que tempos depois, os bispos de Roma reclamaram seu direito a sucessão apostólica, surgindo com Gregório Magno, o bispo dos bispos, ou seja, o Papado("E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus" Mateus 23:9)


Eles usam como texto base : Matheus 16:13-18
E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem?E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas.Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou?E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela
Percebam que Jesus não se referia a uma mesma pedra, vejam abaixo:
*A palavra Pedro vem do grego "Petros" que significa: seixo, pequena pedra.
*Enquanto Pedra vem do grego "Petra" ou seja, Grande Pedra.
Parafraseando, o dialogo seria assim:
Tú és Pedro, petros, pequena pedra..
mas sobre esta pedra, petra, ou seja, sobre esta grande pedra edificarei a "minha" igreja...
Portanto, trata-se de duas pedras diametralmente opostas, e não de uma unica pedra como a igreja costuma afirmar no decorrer da história.

A pergunta é :  Se Pedro não é, quem é a tal pedra?
A pedra  sobre a qual a igreja está edificada é a revelação divina que saiu da boca do próprio Pedro: Tús és o Cristo, filho do Deus vivo. 

A Igreja Caótica Romana, sempre teve uma mente fértil para criar dogmas à partir da distorção da palavra de Deus. Embora a lenda diga que o apóstolo Pedro foi crucificado em Roma, essa versão não é confirmada pelos historiadores....

Concluo dizendo que a Igreja de Cristo, não tem dono, coronel, cacique ou caudilho. Pois ela não pertence a :
Pedro, João ou Paulo. 
Agostinho, Calvino ou Armínio.
Macedo, Valdomiro ou Marco Feliciano.
Caio Fabio, Silas Malafaia ou Hernandes Dias Lopes.
Embora, devo reconhecer que alguns dos citados acima, sejam legitimamente "ministros pelos quais cremos, e conforme o que o Senhor deu a cada um" I Coríntios 3:5
No entanto, há aqueles que assenhoram-se do ajuntamento dos santos com suas pretensões contaminadas pela sede do poder e da manipulação barata.


Oh ! Senhor,  nós reconhecemos, que Tú és o Cristo, filho do Deus vivo, Pedra de esquina  e o cabeça supremo da igreja.  E, nos rendemos ante a sua autoridade, porque cremos piamente, que não existe outro fundamento, além do que foi posto. E, sabemos que  não há outro nome dado entre os homens que importa que sejamos salvosAmém!

Por Carlos Herrera

17 Deixe seu comentário!:

CARLOS HERRERA disse...

A igreja em colossos, passou algo semelhante...

Jesus estava relativizado na sua própria igreja...ele não o centro do culto, pois até anjos tinham a supremacia da adoração...

Paulo teve que nos escrever a belissima carta aos colossenses e dizer que tudo foi feito por ele, e sem ele nada se fez...
ele é o centro de todas as coisas

Pr. Carlos Roberto disse...

Olá Carlos Herrera,

O que mais dizer se o irmão já disse tudo.

Parabéns!

Amplexos,

Pr. Carlos Roberto

PS. Grato pelas visitas e comentários lá no Point Rhema!

disse...

No entanto, há aqueles que assenhoram-se do ajuntamento dos santos com suas pretensões contaminadas pela sede do poder e da manipulação barata.
Concordo plenamente. Onde assino? Paz!

Conexão da Graça disse...

Herrera,my brother!Grace and Peace, in the name of Jesus!KKK

Escrevi um texto no meu blog com o tema:O Pedro nosso de cada dia, onde reflito sobre a ambiguidade desse personagem inusitado e fanfarrão. No Pulpito Cristão deu algumas polêmicas, mas no geral a galera se identificou com as fragilidades desse que é a tipificação da nossa humanidade contraditória.O Pedro cabeça tão reverenciado pelos manos católicos, é o mesmo que muita facilidade se torna em "CABEÇÃO"!Se interessar dá uma olhada no texto lá.Abração meu velho, Franklin.

Robson Batista disse...

A paz mano querido, sou eu o Robson (o cristão). Acabei por dar um tempo com o blog porque não estava conseguindo me dedicar como queria e percebi que preciso crescer muito ainda no conhecimento e na Graça (hehe). Estou agora usando o mesmo id que uso para todos os serviços do google e ja estou lhe seguindo. Vou criar um novo blog onde pretendo me dedicar bem mais. Seu blog está cada dia melhor, muito edificante parabéns.

Robson Batista disse...

Realmente, e infelizmente a igreja católica criou dogmas que vão contra o cristianismo, afastando-se dos ensinamentos puros do início da Igreja. Na época do imperador romano Constantino, com o intuito de agradar os "novos cristãos" que vinham de religiões pagãs, a igreja começou a abrir uma série de concessões que acabaram virando heresias absurdas. É o caso da íntima relação entre a "Santa Maria" e a lenda da "Deusa Mãe" da Babilônia.
Mas meu querido, o que podemos dizer a respeito dos ápostolos do nosso tempo, que aos poucos tem instruído os cristãos dentro de um "outro evangelho", agregando ao Evangelho puro e genuíno erros iguais ou até piores do que a igreja Católica???

Que Deus abençoe!

Moyses Alexandre de Godoi disse...

Igreja Caótica Romana é ótima!

Uns meses atrás debati muito com um católico (caótico), vários assuntos ele demoniza até os carismáticos, bem inteligente e sabe do que fala, dentro dos seus conceitos é claro; mas não chegamos a lugar nenhum, pois quando a Bíblia refutava as tradições ele questionava a autenticidade das escrituras, afirmando haver intervenções humanas, no entanto os dogmas e tradiçoes para ele são intocáveis!

Desisti de debater com ele sobre Bíblia...

Graça e Paz.

Marcello Comuna disse...

Herrera!

Excelente! Aprendi tudo isso no meu primeiro período de teologia!

Deus continue te usando para edificar vidas.

Abraços fraternos!

Marcello Comuna disse...

Herrera, meu irmão!

Estou divulgando seu blog no Verbo Primitivo. Postei seu banner lá!

Abraços!

Regina Farias disse...

Herrera,

Parabéns, teus textos são cada vez mais lúcidos.

Meu carinho,

R.


Esses versículos abaixo são para os católicos que ADORAM Pedro e seus supostos sucessores:

"Aconteceu que, indo Pedro a entrar, lhe saiu Cornélio ao encontro e, prostrando-se-lhe aos pés, o adorou. Mas Pedro o levantou, dizendo: Ergue-te que eu também sou homem" (Atos 10:25.26)

CARLOS HERRERA disse...

Valeu Regina, suas palavras são um incentivo a mais!

Marcelão, valeu maninho pela força..

Moyses, assim é :
os caoticos romanos...vivem de tradição e não do pão da vida! rss

Robson, espero que volte a blogar..vc foi um dos meus incentivadores! valeu

Franklin, vou procurar esse texto na seu blog.."Pedro nosso de cada dia" rss

Valeu maninha Rô e Pr Carlos Roberto..

Obrigado pelos comentários!

René disse...

Meu muito amado amigo Herrera,

Sua abordagem foi bastante clara e consistente. Não há o que refutar, em nenhum ponto.

Como disse o Marcello, essas coisas se aprendem no primeiro período de teologia. Mas não podemos esquecer que muitas pessoas (a grande maioria) não estudam teologia e, muito menos, têm algum conhecimento de grego. Por isto, é sempre bom a gente lembrar esses detalhes.

Uma coisa da qual não sou muito partidário, sem desmerecer quem seja, é dizer que "no idioma original do texto bíblico, tal palavra significa isso", como se a tradução não tivesse sido bem feita. Creio que o Senhor também manteve a fidelidade à Sua Palavra nas traduções em diversos idiomas, além de mantê-la por tanto tempo.

Assim, nesse caso específico, eu preferiria levar os leitores católicos a observarem que o primeiro concílio da Igreja foi liderado por Tiago, não por Pedro, apesar de ele também estar presente. Se Jesus já havia comissionado Pedro à liderança, o que houve naquele concílio? Desobediência dos apóstolos? Insurreição? Golpe de estado? Não dá pra explicar com os pressupostos da igreja de Roma, não é?

Além disto, tem o episódio em que o Paulo passa a maior descompostura no Pedro, diante de todo mundo. Paulo teria endoidado? Estava desacatando a ordem do Mestre? Pelo que conhecemos da vida de Paulo, é 'mei difícir'!!!

Com isso, a conclusão é óbvia: não houve nenhum comicionamento desse tipo a Pedro!! E deu!!!

Abração, meu querido, e muita Paz!

CARLOS HERRERA disse...

Corretissimo Rene

Eu ia citar esse fato do 1º concilio...pois, nem foi paulo nem pedro.mas thiago que teve a palavra final...só não o fiz pq a aborgem faria o texto ficar um pouco maior...

ah, concordo com vc e com o mano Marcelo. Esse texto é assunto basico de teologia..mas por incrivel que pareça, uma vez vi um pastor renomado e respeitado por todos nós, interpretando esse texto totalmente desconexo.rsss

Por isso é sempre bom trazer esses temas que aparentemente parece ser de senso comum...mas nem sempre a disposição de muitos maninhos

abração meu amigão

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

Olá, Carlos.

Embora sabemos que Jesus não deveria falar grego, ainda mais estando com seus discípulos, gostei da análise feita do texto bíblico em questão, o qual é exclusivo da tradição do primeiro evangelho, muito embora o episódio da confissão de Pedro em Cesaréia de Filipe quanto ao messiado de Jesus apareça nos três sinóticos, fazendo parte, portanto, da tríplice tradição. Ou seja, nem o segundo e nem o terceiro evangelhos mencionam a nomeação de Pedro como o chefe da 'ekklesia' (termo essencialmente grego), de modo que as palavras dos versos 17 a 19 do capítulo 16 podem não ser autênticas, mas sim um acréscimo do editor de Mateus.

Contudo, sejam ou não ditos de Jesus (pouco importa), a análise feita em seu texto restabelece o sentido das palavras do primeiro evangelho, visto que, no final do século I e início do II, ainda não existia a figura do bispo de Roma, ou de qualquer líder, como um intermediário entre Deus e o homem além do Messias. Pois, só depois dessa época, é que resolveram pontificar o papa, o qual passou a ocupar o lugar do pontífice do sacerdócio pagão romano. E isto logicamente que interessava a Constantino e seus sucessores.

Aproveito para compartilhar que, no mês passado, fiz um artigo lá no meu blogue onde comento sobre o trecho que fala a respeito das "chaves":

"Por que falta autoridade às igrejas nos dias de hoje?"
http://doutorrodrigoluz.blogspot.com/2011/01/por-que-falta-autoridade-as-igrejas-nos.html

Abraços e tenha um dia de muita paz!

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

Mano, Robson!

Eu diria que os católicos tentaram transformar Maria numa vestal romana, castrando aquela jovem judia de sua sexualidade e feminilidade.

Acrescento que, com base no texto em hebraico da profecia de Isaías, 7.14, nem haveria necessidade de que o Messias tivesse nascido de uma virgem, mas sim de uma jovem em idade de casamento, muito embora a Septuaginta tenha utilizado no grego o termo virgem como nós a entendemos.

De qualquer modo, os textos dos Evangelhos deixam bem claro que Maria teve outros filhos e filhas com seu esposo [logicamente depois do nascimento de Jesus], mas o catolicismo parece ignorar todas as passagens que falam a respeito. E ainda cometem tremendas aberrações nos estudos mariológicos, usando o episódio das Bodas de Caná da Galiléia para justificarem uma atividade intercessora após a sua assunção que nãso consta em parte alguma da Bíblia.

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

Franklin,

Acho que cheguei a comentar seu texto no Púlpito Cristão. Não tenho certeza.

Grande abraço.

Diego Lopes disse...

Carlos,
suas palavras edificam, coisa rara no mundo dos blogueiros!
Vi no seu perfil.. vc está fazendo teologia... Espero que o que voce está tendo a oportunidade de aprender seja um marco não só para ti, mas para outros... Divulgue sim seus pensamentos, suas metamorfoses, ainda que venha um Católico nesse post aqui sobre Pedro e te "excomungue" da Igreja! rsrsr
Enfim, seu blog virou pra mim uma fonte de leitura diária, gostaria que soubesse disso.
vlw, a gente se esbarra por ai, mesmo online!